13 de jun de 2014


Backstage do desfile de David Lee, no Dragão Fashion Brasil 2014

Estava aqui raciocinando a respeito de estilo, sobre a efemeridade dele na nossa vida. Particularmente tive uma série de mudanças no meu estilo pessoal durante os anos, até chegar onde estou agora, onde me sinto confortável com o que eu visto, sem amarras de quem é vítima da moda ou a mercê de grifes caras. Foi um longo processo de experiências estéticas que culminaram em uma personalidade, sei lá, personalidade fashion. Mas porque eu tô falando disso nesse momento? Ando percebendo que essa evolução maravilhosa dos homens na moda está indo pro caminho errado. Existe uma falta de personalidade absurda nas vestimentas atuais e uma padronagem masculina nunca vista antes, principalmente se tratando dos "veículos de comunicação". 

 Se você olhar bem alguns blogs de moda masculina que fazem sucesso, eles são feitos basicamente pelos mesmos rapazes, com as mesmas roupas e uma vontade enorme de criar uma imagem falsa de riqueza, poder e ostentação. Foi-se o tempo que ter um blog de moda era algo interessante pra servir de inspiração pra outras pessoas. O negócio agora é ganhar dinheiro, ser chamado pra eventos, colocar um blazer Hugo Boss e receber avalanches de sacolas de roupas em casa. Se sustentar tendo um blog é o ideal de vida. Porque o fulano pode e eu não? Vamo tentar. 

 Sem falar do conteúdo... Genérico, vendido. Tentando mascarar que a moda masculina anda as mil maravilhas no Brasil. Sei... Eu, que convivo e tenho conhecimento de designers locais, que tentam um lugar ao sol nesse mundo, conheço bem as dificuldades de fixar um nome. Fico morto de feliz quando um David Lee ou um Cacau Franciso emplacam um desfile em um grande evento. Pense num lance legal! 

 Tô voltando a postar, exatamente por essa minha inquietação em relação ao que os homens encontram na internet, a falta de conteúdo direcionando e as falsas inspirações que tem por aí. Desde o começo do “O Homem e a Moda” eu levo a sério esse negócio de levar informação, sem restrições. Aí você me pergunta: mas vai querer ganhar dinheiro com o blog? Definitivamente sim. Mas só coloco nesse espaço o que realmente for relevante pro meu público. Esse blog foi o lugar onde eu ganhei visibilidade e me encontrei nesse universo maluco da mUÓda. É tipo um filho, que, cedo ou tarde, volta. E volta com vontade.

+ Instagram @lucasmagnoss

Nenhum comentário: