6 de dez de 2010



Marc Webber e Catalino Sandino Moreno em cena de "Um Amor Jovem"

Um Amor Jovem. Começo a falar desse filme com uma frase que fecha o mesmo. Uma frase que está no fim dos créditos (provavelmente você também vai querer ficar até a última palavra escrita no fundo preto, tamanha a qualidade musical que segue os letreiros). “Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz”, palavras de Tom Robbins que traduzem bem a sensação que sentimos ao terminar de assistir a esse delicioso filme, uma obra escrita e dirigida por Ethan Rawke (lembram dele em Antes do Amanhecer?). Na verdade a película é uma adaptação de um livro escrito por ele e que conta a história de William, um aspirante a ator que não consegue sentir e entender o amor, até que conhece a bela e misteriosa Sarah, garota que acabara de chegar à Nova York buscando individualidade e uma carreira na música.

Falando em música, todas que tocam durante o longa foram escritas especialmente para ele por Jesse Harris, que aproveitou para convidar nomes como Feist, Bright Eyes, Willie Nelson e Norah Jones para emprestar suas vozes para as canções.

O filme se desenrola na relação ora intensa, ora distante do casal, mas tudo de uma forma bonita e longe dos clichês desse tipo de fita. Tudo se encaixa em um roteiro que prima pela simplicidade dos acontecimentos.

Ótimas atuações, roteiro consistente e uma trilha sonora repleta de folk e envolventes instrumentais garantem você no sofá até o fim. O filme não quer dar uma lição de moral em ninguém, nem ficar sentimentalista demais, apenas manter intensas as pequenas emoções. E sim, ele consegue fazer isso muito bem.

O Homem e a Moda” recomenda. Veja o trailer.


Alugue hoje mesmo!

Nenhum comentário: